Mudar de telemóvel de ano a ano?

Por Equipa Digiplanet 0 comentários

Mudar de telemóvel de ano a ano?

Sabias que o impacto que a produção de um telemóvel tem no ambiente é equivalente ao de fazer uma viagem de carro de 400 quilómetros? E agora é só multiplicar: mais de 1,5 mil milhões são vendidos todos os anos!

 

O preço de um telemóvel pode variar entre 100 euros para um modelo de gama baixa até quase 2000 euros para os mais avançados. Segundo a Apple, a maior vendedora de smartphones a nível mundial, cada novo iPhone tem uma pegada de carbono entre 70 e 85 quilos de CO2. Num mundo onde são vendidos cerca de 1,5 mil milhões de telefones por ano, a taxa de produção e consumo está a tornar-se cada vez mais insustentável. É urgente uma mudança radical na indústria.

 

Em média, os telefones duram cerca de dois anos e meio na mão de cada utilizador, sendo depois substituídos por um modelo mais recente, muitas vezes enquanto ainda os antigos ainda funcionam. De acordo com a notícia avançada pelo jornal PÚBLICO, ecrãs partidos, baterias viciadas e a pressão social são os principais fatores que levam os consumidores a trocar de telemóvel mais frequentemente do que o necessário.

 

O problema agrava-se quando sabemos que a maioria dos smartphones não são reciclados devidamente, contribuindo assim para os aterros sanitários de lixo eletrónico, geralmente em países subdesenvolvidos. "O principal desafio é fazer com que os dispositivos permaneçam em uso um pouco mais de tempo", resume Eva Gouwens, CEO da Fairphone - uma marca de produção de smartphones sustentáveis. Ao manter o mesmo equipamento durante pelo menos cinco anos, já se diminui a pegada de carbono em 30% e o lixo eletrónico produzido em 50 por cento. Ou seja, se os utilizarmos o dobro do tempo, produzimos metade dos resíduos..

 

Tudo está relacionado com a forma como a indústria funciona, sempre com o objectivo de vender telefones. Para os fabricantes, a melhor forma de ganhar dinheiro é quando o consumidor decide comprar um novo. Então, a maioria das marcas cria essa necessidade, mesmo quando o atual telemóvel está em bom estado ou poderia beneficiar com uma reparação.

 

Uma das soluções para este problema é os fabricantes começarem a produzir equipamentos mais reparáveis e facilitar o processo de conserto, criando mais postos certificados. Também é importante encorajar o fabrico de novos softwares que os modelos mais antigos possam suportar, garantindo o bom seu bom funcionamento.

Comprar um equipamento recondicionado surge como outra forma de incentivar a mudança do paradigma da indústria dos telemóveis, apostando num consumo mais consciente junto de empresas com valores sustentáveis e que os teus equipamentos eletrónicos não causam uma pegada de carbono elevada.

 

Seguir estes passos pode levar ao cenário ideal da indústria: maximizar a vida útil do telemóvel e, quando esta chega ao fim, incentivar a reciclagem correta do equipamento.

 

*
*  *

 

Digiplanet oferece computadores profissionais recondicionados de baixo preço e alta performance.

Do nosso empenho em promover um consumo mais responsável nasce a plataforma Digiplanet que lhe apresenta um conjunto de equipamentos recondicionados, topo de gama, de alta performance e de baixo preço, que lhe permitem desempenhar as suas tarefas profissionais, académicas ou de lazer, com a mesma qualidade que encontraria num equipamento semelhante, em estado novo e adquirido num revendedor tradicional. 

Digiplanet conta com a elevada experiência técnica, altamente especializada da Digiconta que, desde 1976, atua no mercado das soluções tecnológicas, trabalhando para instituições exigentes, em particular os mais importantes bancos nacionais. 

experiência e o rigor técnico, acumulado ao longo de mais de 40 anos de atividade, fazem da Digiconta a instituição natural e mais preparada para lhe proporcionar uma escolha segura e uma oferta diversificada em computadores recondicionados com garantia, que pode agora encontrar na nova plataforma DIgiplanet.

x